SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

EFEITO DO TREINAMENTO INTERVALADO DE ALTA INTENSIDADE NO ÍNDICE ATEROGÊNICO PLASMÁTICO DE MULHERES HIPERTENSAS

Kano, HT, Mansano, BA, Sarzi, F, Paula, BH, Palacio, TLN, Moreto, F, Corrêa, CR, Francisqueti-Ferron, FV, Ferron, AJT, Burini, RC
FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU - - SP - BRASIL

Introdução:  A hipertensão arterial é o principal fator de risco independente para doença arterial coronariana (DAC). Vários índices têm sido utilizados para diagnóstico e prognóstico de aterosclerose e DAC. Dentre eles, o Índice Aterogênico Plasmático (IAP) surge como a ferramenta mais rápida, fácil e de alto valor preditivo. O treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) tem sido apresentado como estratégia no manejo e tratamento de hipertensos e na redução do risco de DAC. Logo, o objetivo foi verificar o efeito do HIIT no IAP de mulheres hipertensas. Método: foram avaliadas 38 mulheres (40-65 anos de idade) hipertensas e participantes de 10 semanas do programa de mudança do estilo de vida "Mexa-Se Pró-Saúde" (2018-2019), conduzido pelo Centro de Metabolismo em Exercício e Nutrição - UNESP/Botucatu. O programa introduz o exercício físico HIIT, consistido de 10min. de aquecimento (70%frequência cardíaca máxima) + 4x4 min. (90%frequência cardíaca máxima) + 3 min. de recuperação ativa (70%frequência cardíaca máxima). Foram avaliados o nível de atividade física, níveis pressóricos, e concentrações plasmáticas de triglicerídeos (TG) e lipoproteína de alta densidade (HDL). O cálculo do IAP foi de acordo com a transformação logarítmica da razão TG para HDL. Os dados foram expressos em mediana (mínimo-máximo). Foi realizado teste de Wilcoxon, com p<0,05. Resultados:  Após 10 semanas do protocolo de HIIT, houve aumento das concentrações de HDL, mas sem diferença estatística (basal:42,6mg/dL vs 10-semanas:44,1mg/dL; p=0,09). Por outro lado, foi observada redução significativa para as concentrações de TG (basal:169,2mg/dL vs 10-semanas:141,6mg/dL; p=0,001). Adicionalmente, houve redução do IAP (basal:0,68 vs 10-semanas:0,59; p=0,03) e normalização da hipertensão arterial de 28,9% das mulheres. Conclusão: O protocolo de HIIT, durante dez semanas, mostrou-se uma estratégia eficaz na redução do IAP, minimizando o risco de aterosclerose e de DAC em mulheres hipertensas.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021