SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Morte Súbita Cardíaca por Infarto do Miocárdio e Fibrilação Ventricular durante monitorização eletrocardiográfica ambulatorial com Holter 24h

Luiz Fernando Fagundes de Gouvea Filho, Thiago de Andrade, Amanda Passini, Gabriela Ferraz de Araújo
Faculdade de Medicina da Universidade Anhembi-Morumbi SJC - SAO JOSE DOS CAMPOS - SP - Brasil, Centro Médico Andrade - Mogi das Cruzes - SP - Brasil

As doenças cardiovasculares (DCV) correspondem a principal causa de mortalidade e morbidade no Brasil, com 28,8% para homens e 36,9% para mulheres) em todas as regiões e estados. A Doença Arterial Coronariana é o principal fator diretamente ligados à ocorrência de arritmias. Opresente artigo relata o acontecimento de uma Morte Súbita Cardíaca em fibrilação ventricular secundário a um Infarto do Miocárdio documentada pelo Holter.

Relato de caso

Paciente masculino, 75 anos, hipertenso, ex-tabagismo, apresentou-se em consulta médica de rotina em agosto de 2015 (após 3 anos sem acompanhamento médico) com queixa de dispneia aos esforços, tosse seca e discreto edema de membros inferiores (MMII). Exame físico com pressão arterial de180 x 110mmHg simétrica em membros superiores. ECG em sinusal, FC 84bpm, eixo normal, QRS 85ms e alteração inespecífica da repolarização. Ajustado Anti-HAS. Retornou com Ecocardiograma com VE de 46 x 29mm, FEVE 65% com VE normocontrátil. Teste ergométrico sem isquemia e Holter sem alterações expressivas e exames laboratoriais com LDL 131mg /dL. Na investigação foi também identificado doença pulmonar obstrutiva leve e iniciou uso de alenia com melhora da dispneia. Em maio de 2016 identificou adenocarcinoma acinar de próstata usual Gleason 6.

Paciente perdeu seguimento, retornou em avaliação em agosto de 2020 com queixas de dispnéia aos moderados esforços e palpitações taquicárdicas regulares com duração de mais ou menos 30s a 1 min associadas a tonturas e turvações visuais na vigência da palpitação. ECG em ritmo sinusal, sem alterações isquêmicas e flagrado extrasístole supraventricular. Solicitado investigação com novo ECO, Holter e cintilografia miocárdica.

Instalou holter 3 dias após a consulta e apresentou morte súbita na manhã seguinte à instalação do holter, ainda em uso do dispositivo que flagrou todo evento eletrocardiográfico relacionado à morte súbita por infarto agudo do miocárdio, apresentando após dor torácica típica, episódios de bloqueio de ramo esquerdo, bloqueio AV 2:1 e Bloqueio AV total, terminando em fibrilação ventricular. 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021