SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Impacto da pandemia de Covid-19 no acompanhamento clínico em portadores de Insuficiência Cardíaca pertencentes a um programa de cuidados clínicos

Carolina Nogueira , Raquel da Silva Balduino , Viviane Fernandes , Pedro Gabriel Melo de Barros e Silva , Valter Furlan
Hospital Samaritano Paulista - São Paulo - São Paulo - Brasil

Objetivo: A pandemia de Covid-19 implicou alterações no funcionamento do sistema de saúde, que, junto ao receio dos pacientes do risco de contaminação, impactou no atendimento de portadores de doenças cardiovasculares, como, a insuficiência cardíaca (IC). A IC é uma síndrome que apresenta altas taxa de mortalidade, rehospitalização e alto custo. Pacientes com IC se beneficiam do acompanhamento periódico, principalmente quando engajados em programas de cuidados especializados, com melhora em desfechos positivos. O objetivo é demostrar o impacto da pandemia no acompanhamento clínico dos pacientes com IC pertencentes a um programa de cuidados clínicos, de um hospital da saúde suplementar, que preza pela interação entre a equipe multiprofissional, o paciente e familiares, com foco na educação e gerenciamento da doença. Métodos: Estudo descritivo que compara os resultados de 2019 com os 2020  dos indicadores clínicos do programa para avaliar o impacto da pandemia nos cuidados clínicos dos pacientes.  Monitoramos o perfil clínico dos pacientes, a taxa de prescrição dos medicamentos como Inibidores de conversão da Angiotensina (IECA)/Bloqueadores do receptor da angiotensina (BRA)/ inibidor do receptor de angiotensina-neprilisina (INRA) e Betabloqueadores na alta, taxa de rehospitalização em 30 dias, orientações sobre a vacinação e taxa de mortalidade.  Em relação ao uso dos medicamentos meta e vacinação a meta é de 100%.  As variáveis quantitativas foram apresentadas em forma de média, desvio padrão e gráficos. Resultados: 1478 pacientes internados por IC, 790 em 2019 e 688 em 2020, queda de 12% no número absoluto de internações, idade média de 69,7 anos (±1,75), sexo feminino 44%, perfil hemodinâmico “ tipo B” na admissão em 62,5%, etiologia isquêmica em 49%, fração de ejeção média de 44%. Prescrição de IECA/BRA ou INRA em pacientes elegíveis: 99% em 2019 e 97% em 2020. Betabloqueadores: 100% em 2019 e 97% em 2020, na alta. Orientações para vacinação anual contra influenza para 100% antes da pandemia caindo para 86% na pandemia. Taxa de rehospitalização em 30 dias de 12% em 2019 e 10% em 2020 e mortalidade intrahospitalar de 10%, em ambos os períodos.Conclusão: Os indicadores de desempenho de um programa clínico focado no cuidado mostraram uma queda no total de internações no período da pandemia, assim como nos índices de qualidade, demonstrando um impacto negativo nos índices dos indicadores de qualidade, o que consequentemente impactou negativamente no cuidado do paciente portador de IC.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021