SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Efeitos da suplementação de resveratrol e restrição energética na atividade do sistema nervoso simpático e reatividade vascular: um ensaio clínico randomizado

Gustavo Henrique Ferreira Gonçalinho, Alessandra Roggerio, Marisa Fernandes da Silva Goes, Solange Desirée Avakian, Dalila Pinheiro Leal, Célia Maria Cassaro Strunz, Antonio de Padua Mansur
INSTITUTO DO CORAÇÃO DO HCFMUSP - - SP - BRASIL

Introdução: A ativação simpática crônica está associada a disfunção endotelial e doenças cardiometabólicas, que podem ser moduladas por resveratrol (RSV) e restrição de energia (ER). Este estudo visou examinar os efeitos de RSV e ER na noradrenalina plasmática (NA), vasodilatação fluxo-mediada da artéria braquial (ed-FMD), e vasodilatação independente do endotélio da artéria braquial mediada por nitrato (ei-NMD). Métodos: Ensaio clínico em que 48 adultos saudáveis foram randomizados para grupos de 30 dias de intervenção de RSV (500 mg/dia) ou ER (redução de 1000 kcal/dia). Pacientes de ambos os sexos em uma razão 1:1 e com história clínica, exames físicos e eletrocardiograma em repouso normais. Os critérios de exclusão foram: tabagismo, hipertensão, dislipidemia, glicemia alterada (glicemia em jejum ≥ 100 mg/dL ou uso se medicamentos), terapia de reposição hormonal e estado pré-menopausa das mulheres, além de doença renal crônica, doenças hepáticas ,endócrinas, hematológicas, respiratórias ou metabólicas com achados clínicos significantes. Parâmetros antropométricos, hemodinâmicos (reatividade vascular, PA e frequência cardíaca) e bioquímicos (perfil lipídico, apoA-I, apoB, Lp(a), ácidos graxos não-esterificados, glicose, insulina, proteína C-reativa ultrassensível, e NA plasmática) foram avaliados. O diâmetro da artéria braquial foi analisado via ultrassom nos pacientes após 10 minutos de repouso em posição reclinada. A ed-FMD foi mensurada após hiperemia reativa induzida por torniquete. Subsequentemente, a ei-NMD foi mensurada através da resposta à administração de 5 mg de dinitrato de isossorbida). Resultados: A circunferência da cintura, colesterol total, HDL-c, LDL-c, apoA-I e NA plasmática diminuíram no grupo ER, enquanto o RSV aumentou o apoB e o colesterol total, sem alterações da NA plasmática. Não foram observados efeitos na reatividade vascular em ambos os grupos. A alteração da NA plasmática foi positivamente correlacionada com o colesterol total (r = 0,443; p = 0,002), triglicérides (r = 0,438; p = 0,002), apoA-I (r = 0,467; p = 0,001), apoB (r = 0,318; p = 0,032) alterações e ei-NMD (OR = 1,294; 95%CI: 1,021-1,640). Conclusões: O RSV não melhora os fatores de risco cardiometabólico, a atividade simpática, e a função endotelial. A ER diminui o NA plasmático e a circunferência da cintura, bem como melhora os lípides sanguíneos, mas não modifica a função endotelial. Por último, a NA plasmática foi positivamente associada à ei-NMD, que pode ser atribuída a uma maior vasoconstrição em repouso devido a níveis mais elevados de NA.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021